A Associação Atlética Araguaia foi fundada em 2014 e tem disputado todas as edições do Mato-grossense desde 2016. Embora não haja uma ligação oficial, o clube é um sucessor do Barra do Garças Futebol Clube, que foi rebaixado em 2012 e após isso encerrou suas atividades.

Com apenas uma vitória e oito derrotas na edição deste ano do Mato-grossense, triunfo que aconteceu no Zeca Costa, diante do Dom Bosco, por 2 a 0, o Galo da Serra deve se despedir das quatro linhas pelos próximos anos. A informação foi extraída pelo Olhar Esportivo em entrevista com o presidente do clube, Celson Souza, na semana passada.

Rebaixado e lanterna neste ano, o Araguaia já vinha flertando com o descenso nas últimas temporadas. Em 2017, a equipe fez três pontos em oito jogos e foi vice-lanterna da sua chave, escapando da degola no saldo de gols. Também se salvou em 2018, dessa vez graças a punições que Dom Bosco, Ação e Poconé sofreram. Dentro de campo a equipe teve uma campanha ainda mais fraca que esta de 2020, foram dois empates e sete derrotas.

Leia também: O maior erro da história do Luverdense.

Em 2019, o Araguaia teve campanha de 11 pontos em 9 jogos na primeira fase. Nas quartas foi eliminado pelo União e terminou a competição em 6º lugar. A equipe manda seus jogos no estádio Zeca Costa, em Barra do Garças, e tem o apoio da comunidade local, 'herdando' os torcedores do Barra.

Ano positivo

O ano de 2016 foi o único com uma participação positiva do Galo da Serra. O clube conseguiu chegar até a semifinal da competição, sendo eliminado pelo Sinop, com derrota em jogo único na casa do adversário, placar de 3 a 1. A campanha teve seis vitórias, quatro empates e cinco derrotas.