O União Esporte Clube adotou a seguinte ordem para disputar a Série D do Campeonato Brasileiro. Com dificuldade para angariar recursos devido à pandemia da Covid-19, a diretoria valorizou a base, mesclou com jogadores experientes da cidade e promoveu a comissão técnica do sub-20.

Para “não fazer loucura”, mas sem fugir da raia, o União fixou os pés no chão e resolveu dar oportunidade aos rondonopolitanos, reduzindo o custo da equipe. Metade do elenco para o Brasileiro é formado por atletas do sub-20. A outra metade composta por jogadores mais experientes, quase todos de Rondonópolis.

A comissão técnica também é caseira. Edilson Junior recebe a primeira oportunidade no time principal. Ele já foi bicampeão Mato-grossense sub-19 pelo Colorado. Os seus companheiros de staff são profissionais da cidade, inclusive seu irmão, agora auxiliar-técnico, Edimar Pereira.

A missão é unir a juventude com a maturidade, para alcançar voos mais altos na Série D. Meninos que até então jogaram a Copinha São Paulo deste ano, agora integram o elenco com nomes de mais bagagem, como o goleiro Neneca, campeão brasileiro da Série D pelo Botafogo-SP em 2015, e que aos 39 anos, será o “paizão” desse time.

Com algumas mudanças no formato da competição nacional, o Colorado terá 14 jogos na primeira fase, pelo grupo 5, formado com oito times. A estreia está marcada para o dia 20 de setembro, contra o Águia Negra-MS, fora de casa.

SAIBA MAIS: União apresenta elenco caseiro mesclado entre juventude e experiência para Série D; veja nomes

EQUIPES DO GRUPO 5

União Esporte Clube

Operário Várzea-grandense

Águia Negra-MS

Goiânia

Goianésia-GO

Vitória-ES.

Aparecidense-GO (faltando oficializar no lugar do CRAC-GO)

Real Noroeste-ES ou Aquidauanense-MS / preliminar da Série D.