Cuiabá,

quinta-feira, 18

de 

abril

 de 

2024
.

Samurais Azuis fazem história no Mundial

Em um jogo cheio de alternativas e emoção, a seleção do Japão levou a melhor e bateu a Dinamarca por 3 a 1 no Estádio Royal Bafokeng, em Rustemburgo, pela terceira rodada do Grupo E da Copa do Mundo. A vitória deu a classificação para os japoneses, enquanto que o time europeu dá adeus.


Com o resultado, o Japão foi a seis pontos ganhos, ficando na segunda colocação de seu grupo. O primeiro colocado foi o time holandês, que terminou com sete. A Dinamarca encerrou sua participação com três pontos, sendo eliminada na fase de grupos pela primeira vez na história. Nas outras três participações, sempre avançou pelo menos à s oitavas-de-final.


O selecionado japonês, por outro lado, avançou à próxima fase pela primeira vez jogando fora de seu continente. Na outra ocasião que conseguiu o feito, jogava em casa, na Copa de 2002 – realizada na Terra do Sol Nascente e na Coreia do Sul. Agora, os Samurais Azuis encaram o Paraguai, na próxima terça-feira, em Pretória.


Emocionante!
Com as duas equipes em campo disputando uma vaga nas oitavas-de-final, o jogo começou
franco e foi assim ao longo de todo o primeiro tempo. O Japão seria eliminado com um empate,
já que havia marcado menos gols que o rival desta quinta-feira. Assim, os orientais se lançaram à frente.

Aos 12 minutos, os Samurais Azuis criaram a sua primeira chance de gol. No lance, Okubo
cruzou da esquerda e Matsui se antecipou à zaga, desviando a bola. O goleiro Sorensen, atento, abafou a bola e impediu o gol. A resposta dinamarquesa veio aos 14 minutos, quando Tomasson
recebeu enfiada de bola e chutou colocado, rente à trave de Kawashima, arqueiro japonês. A
partida seguia em ritmo frenético, e dois minutos depois, saiu o primeiro tento da partida.

O gol foi cortesia de Honda, que acertou uma linda cobrança de falta à longa distância. Diga-se
de passagem, bem longa. O chute, com muito efeito, surpreendeu Sorensen e balançou as redes
do Royal Bafokeng pela primeira vez no duelo, em um dos mais belos gols deste Mundial. Os
dinamarqueses, até então fazendo um duelo equilibrado, se perderam em campo e partiram para
o desespero muito rapidamente, apelando para o chuveirinho.

Mais objetivo, o time da Terra do Sol Nascente mostrou sua precisão nas bolas paradas e
ampliou o placar com 29 minutos de jogo. Em nova cobrança de falta, desta vez mais perto do
gol de Sorensen, Endo acertou lindo arremate usando a chapa do pé, sem dar chances ao
guarda-metas adversário. Com grande volume de jogo, os japoneses encerraram o primeiro
tempo com uma bela vantagem de 2 a 0.

No desespero
Vendo a classificação para a próxima fase escapar pela primeira vez em sua participação nas
Copas, a Dinamarca foi para cima dos japoneses. A primeira chance, porém, foi do time asiático.
Endo, novamente em cobrança de falta, desferiu um canhão que Sorensen não conseguiu
segurar, e a bola tocou na trave, assustando os europeus aos três minutos.

Dois minutos depois, os dinamarqueses contra-atacaram, quando Tomasson resvalou
cruzamento com a cabeça na direção de Kahlenberg, que não conseguiu empurrar para as redes.
Pressionando porém esbarrando na disciplinada defesa do Japão, a “Dinamáquina” emperrou e
só voltou a ameaçar em um chute de longa distância, aos 22 minutos. Após bola alçada na área, Eriksen ficou com a sobra, matou bonito e chutou de sem pulo, muito perto do gol de Kawashima.

Fio de esperança
Na base do desespero, os dinamarqueses se lançaram ao ataque, e cavaram um pênalti aos 35
minutos. Hasebe teria empurrado Agger na área, e o árbitro apitou no exato instante. Tomasson
foi para a bola e perdeu a cobrança. No rebote, porém, o jogador rolou para o fundo do gol,
dando um fio de esperança para os dinamarqueses.

Quem atacou, porém, foi o Japão, que conseguiu ampliar a vantagem aos 42 minutos. Honda, dono do time, deu um drible desconcertante no defensor dinamarquês e rolou para Okazaki, que teve o trabalho de tocar para as redes. Ao final do jogo, vaga nas oitavas-de-final assegurada. Foi a primeira vez que os Samurais Azuais avançaram da fase de grupos atuando fora de seu continente em uma Copa do Mundo.

Ficha Técnica

Dinamarca 1 x 3 Japão
Local: Estádio Royal Bafokeng, em Rustemburgo, na África do Sul
Árbitro: Jerome Damon (AFS)
Cartões Amarelos: Kroldrup, C. Poulsen e Bendtner (Dinamarca); Endo e Nagatomo (Japão)
Gols: Tomasson aos 35’/2T (Dinamarca); Honda aos 16’/1T, Endo aos 29’/1T e Okazaki aos 42’/2T (Japão)
Dinamarca
Sorensen; Jacobsen, Kroldrup (Larsen), Agger e S. Poulsen; C. Poulsen, Jorgensen (J. Poulsen),
Kahlenberg (Eriksen) e Rommedahl; Tomasson e Bendtner.
Técnico: Morten Olsen
Japão
Kawashima; Yuto Nagatomo, Nakazawa, Tanaka e Komano; Abe, Matsui (Okazaki), Hasebe, Okubo (Konno) e Endo (Inamoto); Honda.
Técnico: Takeshi Okada

Notícias Relacionadas

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here