Cuiabá,

terça-feira, 5

de 

março

 de 

2024
.

Cariocas se salvam. Paulistas…

Rio de Janeiro, RJ, 06 (AFI) – O Botafogo conseguiu se livrar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro e, de quebra, ainda tirou o Palmeiras da Copa Libertadores da América de 2010. Na tarde deste domingo, o Fogão bateu o Verdão, por 2 a 1, no Estádio do Engenhão, pela última rodada da competição nacional. O time da Estrela Solitária chegou aos gols da vitória no segundo tempo, com o zagueiro Wellington(foto) e com o atacante Jóbson. Robert descontou para o Palmeiras.

Dessa maneira, o Fogão chegou aos 47 pontos e encerrou sua participação na 15ª colocação, graças ao empate entre Coritiba e Fluminense, que rebaixou o time paranaense. Já o Palmeiras, que poderia até mesmo ser campeão, ficou sem a Libertadores, que era tido como prêmio de consolação. O motivo foi que a derrota aliada a vitória do Cruzeiro diante do Santos, deixou o Verdão em quinto lugar, com 62 pontos, assim como os mineiros, mas com uma vitória a menos (18 a 17).
Agora, os dois times se preparam de olho na temporada de 2010. O Botafogo terá pela frente as disputas do Carioca, Copa do Brasil e também do Brasileirão. Já o Palmeiras fica com o Paulistão, Copa do Brasil, Sul-Americana e Brasileirão, muito pouco para o time que liderou por 19 rodadas o Brasileirão deste ano.

Os times resolveram jogar!
Apesar de oito minutos de atraso, Botafogo e Palmeiras mostraram vontade no inicio do jogo, já que um lutava contra o rebaixamento e o outro ainda lutava pelo título. A primeira boa oportunidade foi justamente do Palmeiras, logo aos dois minutos de jogo. Após levantamento em cobrança de falta do lado direito, Diego Souza apareceu livre e desviou de cabeça, mas a bola foi pela linha de fundo.

O Botafogo tinha maior pose de bola, mas as chegadas com mais perigo eram do time paulista. Aos seis, Deyvid Sacconi fez jogada individual pelo meio da área e chutou forte, mas Jefferson fez bela defesa. Três minutos mais tarde, Figueroa levou pelo lado direito e mandou para dentro da área. Diego Souza, mesmo desequilibrado, tocou de cabeça e a bola ficou fácil para o goleiro botafoguense.

Após três boas chances criadas, o Verdão continuou em cima do Fogão e não deu espaços para o rival chegar. Aos 11, mais uma oportunidade foi perdida pelo time paulista. Cleiton Xavier cobrou falta na entrada da área e mandou por cima do gol de Jefferson. Quatro minutos mais tarde, novamente Cleiton perdeu chance de abrir o placar ao invadir a área e chutar pela direita de esquerda de Jefferson.

O Palmeiras continuou melhor e teve nova oportunidade aos 19. Diego Souza cobrou falta da intermediária, a bola voltou para o meia palmeirense, que chutou forte e mandou à esquerda de Jefferson. O Botafogo, por sua vez, melhorou, mas ainda faltava muito para um time que estava lutando contra a degola na rodada final. O máximo que o time carioca conseguiu foi um chute de fora da área executado por Renato, mas que foi pela linha de fundo.

Sabendo que precisava vencer para escapar da queda, o Bota se arriscou mais e viu Marcos fazer bela defesa aos 33. Leandro Guerreiro chutou forte após rebote em cobrança de falta e o goleiro palmeirense impediu o gol carioca. Quatro minutos mais tarde, Jóbson cruzou do lado esquerdo e Lúcio Flávio, sozinho dentro da área, tocou de cabeça, mas mandou à esquerda de Marcos.

Após ver que o Fogão queria o gol no primeiro tempo, o Palmeiras voltou a acordar e teve boa chance com Armero, aos 38. O lateral avançou e chutou da entrada da área, para defesa de Jefferson. A última grande chance de gol do primeiro tempo foi do Fogão. Reinaldo recebeu pelo lado direito e chutou da entrada da área, mas Marcos fez boa defesa e impediu o gol.

Se livrando da queda!
Na volta do intervalo, o Palmeiras fez a primeira alteração. O técnico Muricy Ramalho tirou Deyvid Sacconi, que estava com cartão amarelo, e colocou em campo Sandro Silva. Assim, o Verdão perdeu um pouco a intensidade ofensiva, mas permitiu que Cleiton Xavier chegasse mais a frente ao lado de Love e Diego Souza. Foi justamente Xavier quem teve a primeira boa chance de gol na etapa final. Aos três minutos, Love tocou para o camisa 10, que dominou e chutou por cima da meta de Jefferson.

O resultado de empate entre Coritiba e Fluminense aliado ao empate do Botafogo, rebaixava o time da Estrela Solitária, mas sabendo disso o Alvinegro tratou de atacar e conseguiu abrir o placar aos 11 minutos. Após cobrança de falta do lado direito, o zagueiro Wellington, jogador Cuiabano, revelação na zaga do Botafogo no ano de 2009, tocou de cabeça e deixou o goleiro Marcos sem ação. O Botafogo confirmou a permanência na primeira divisão já aos 20 minutos, quando chegou ao segundo gol. Renato ficou com a bola pelo lado esquerdo da área e rolou para o atacante Jóbson apenas deslocar Marcos.

O segundo gol do time carioca desmontou o esquema palmeirense, que se esforçou pouco, até mesmo, para buscar o gol de honra, que veio somente aos 46. Robert recebeu de Diego Souza, dominou e tocou no canto de Jefferson para diminuir. Pelo lado do Fogão, o time tocava a bola e aguardou o apito final do árbitro Leonardo Gaciba para comemorar a permanência na elite de 2010 e deixou o campo sob aplausos dos torcedores botafoguenses.

Ficha Técnica

Botafogo 2 x 1 Palmeiras

Local: Estádio do Engenhão, Rio de Janeiro-RJ
Árbitro: Leonardo Gaciba-RS (Fifa)
Renda: R$ 300.279,00
Público: 38.717 pagantes
Cartões amarelos: Diego (Botafogo); Deyvid Sacconi, Armero, Sandro Silva (Palmeiras)
Gols: Wellington 11’/2T e Jóbson 20’/2T (Botafogo); Robert 46’/2T

Botafogo
Jefferson; Alessandro, Juninho, Wellington e Diego; Leandro Guerreiro, Fahel, Lúcio Flávio (Jônatas) e Renato (Thiaguinho); Reinaldo (Victor Simões) e Jóbson.
Técnico: Estevam Soares.

Palmeiras
Marcos; Danilo, Edmilson (Robert) e Mauricio Ramos; Figueroa, Pierre, Deyvid Sacconi (Sandro Silva), Cleiton Xavier, Diego Souza e Armero (Wendell); Vagner Love.
Técnico: Muricy Ramalho.

Notícias Relacionadas

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here