Cuiabá,

quarta-feira, 1

de 

dezembro

 de 

2021
.

Com briga e confusão, Santos bate Palmeiras e vai à final do Paulista

O Santos começou a temporada desacreditado, com atuações irregulares e com problemas no elenco. Mas quando chegou a fase decisiva do Campeonato Paulista, a equipe mostrou sua força. Neste sábado, o time de Vagner Mancini não se intimidou com a pressão do Parque Antarctica lotado e aplicou 2 a 1 no Palmeiras para avançar à final depois de um confronto marcado pelo clima tenso e por uma confusão generalizada.


Em meio a uma partida com atletas nervosos, o duelo precisou ser parado no fim do segundo tempo graças a uma briga de Diego Souza e Domingos. Por pouco, outros jogadores não aderiram à disputa, e a confusão não tomou proporções maiores. No fim, o Santos levou a melhor e agora espera pelo vencedor da outra semifinal entre São Paulo e Corinthians deste domingo, no Morumbi.
“A confusão não pode tirar o brilho da vitória do Santos. Fomos totalmente superiores ao Palmeiras e fizemos por merecer. Não jogamos na defesa e isso fez a diferença”, comemorou Vagner Mancini, que vai à primeira final de Paulista como técnico depois de dois triunfos por 2 a 1 na semi.


Com 11 vitórias, quatro empates e quatro derrotas na primeira fase, o Santos teve um longo caminho até a decisão. Depois de começar o ano com um técnico novato (Márcio Fernandes) e ver até uma briga no elenco – entre Fabiano Eller e Fábio Costa -, o time praiano precisou lidar com uma forte desconfiança da torcida.


Entretanto, a chegada de Vagner Mancini aliada à ascensão de Neymar e Paulo Henrique recolocou o Santos na disputa. A partir da semifinal, a reação se consolidou com duas boas apresentações diante dos atuais campeões. Ao mesmo tempo, o Palmeiras fica em um clima ainda mais conturbado. O time volta suas atenções à Libertadores, torneio em que também vive uma situação difícil.


Mesmo com o estádio completamente tomado pela torcida alviverde, o Palmeiras teve dificuldades no início do confronto e viu o Santos tomar a iniciativa com mais posse de bola. Após os dez minutos iniciais, os anfitriões entraram no clima na torcida. Com isso, começaram a pressão sobre o clube alvinegro.


Até que aos 17min, Madson aproveitou falha generalizada da zaga alviverde após tiro de meta de Fábio Costa e abriu o placar para o Santos. O gol conteve os avanços dos donos da casa, enquanto os visitantes continuaram levando perigo à meta de Marcos. Nervoso, o Palmeiras não mostrou reação e ficou praticamente sem criação ofensiva até o fim do primeiro tempo.

Notícias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui