Cuiabá,

sexta-feira, 23

de 

fevereiro

 de 

2024
.

Com gol contra, Flamengo quebra tabu e bate Santos na Vila

Em jogo marcado por muito empenho e pouca qualidade técnica, o Flamengo derrotou o Santos por 2 a 1 na Vila Belmiro, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Rubro-negro, que disputou sua milésima partida em sua história pela competição, quebrou o tabu de nunca ter derrotado o Peixe na Vila Belmiro pelo torneio, criado em 1971.

O resultado fez os cariocas chegarem aos 20 pontos, subindo para o nono lugar. O Peixe, por sua vez, estacionou nos 17 pontos, ocupando a 11ª colocação, mais próximo da zona de rebaixamento do que da faixa que define os classificados para a Libertadores, meta da temporada.

Dirigido interinamente por Andrade, substituto de Cuca neste domingo, o Flamengo viu o Santos abrir o placar aos 24 minutos do segundo tempo, com Robson. Mas os visitantes reagiram, empatando aos 32 com Adriano e assegurando os três pontos com um gol contra de Pará.

Na próxima rodada, os paulistas enfrentam o Náutico nos Aflitos. Já o Flamengo vai receber o Atlético Mineiro no Maracanã.

O jogo – Os dois times começaram a partida se estudando, tocando a bola com cautela e não permitindo grandes espaços aos seus adversários. Ambos concentravam muitos jogadores no meio campo, deixando os atacantes isolados. Só aos nove minutos é que surgiu a primeira jogada perigosa, quando Willians fez boa jogada individual na entrada da área e chutou sem perigo para o goleiro Felipe.

O Santos tinha dificuldades para criar jogadas de perigo porque Madson caía muito pelas laterais e Neymar ficava submetido à dupla marcação da zaga rubro-negra. Aos 14 minutos, Madson driblou Ronaldo Angelim com facilidade e cruzou para Neymar mas Toró se antecipou e impediu que a bola chegasse ao atacante santista.

A partida seguia truncada e com poucos lances de perigo. Aos 20 minutos, Neymar foi lançado na área, Wellinton falhou de forma bisonha, mas o atacante do Peixe concluiu errado e ainda recebeu uma entrada de Wellinton, mas o árbitro considerou a jogada como normal.

Aos 28 minutos, o árbitro marcou falta ao lado da área do Santos. Adriano cobrou e Felipe defendeu sem problemas. O Flamengo seguia com mais objetividade e aos 32 minutos, Kléberson foi lançado na intermediária, penetrou sem marcação e chutou muito mal, com a bola passando longe do arco de Felipe.

Mesmo sem criar grandes momentos de perigo, o Rubro-negro mantinha a posse de bola durante a maior parte do tempo. A torcida do Santos perdeu a paciência com a sua equipe e passou a revelar sua insatisfação com a falta de agressividade do time dirigido por Vanderlei Luxemburgo. Aos 38 minutos, Adriano cobrou falta na intermediária e obrigou Felipe a praticar boa defesa, espalmando a bola para escanteio.

Ao 44 minutos, o Flamengo trocou passes na entrada da área mas Toró concluiu para fora. Aos 45, o zagueiro Domingos fez boa jogada pela direita, se livrando de dois adversários e cruzando para a área, Neymar se antecipou a Wellinton, mas chutou fraco nas mãos de Bruno, perdendo a melhor chance da primeira etapa.

Os times voltaram sem mudanças nas suas escalações para o segundo tempo, mas o Santos começou mais agressivo. E logo no primeiro minuto, uma cobrança de falta na área levou perigo para o gol de Bruno. O Flamengo respondeu na jogada seguinte e Adriano, de bicicleta, quase marca o gol do Flamengo, mas a bola acabou defendida pelo goleiro Felipe. Aos oito minutos, Domingos que vinha travando um duelo equilibrado acabou se contundindo e deixou o campo.

O Flamengo voltou a pressionar em busca do gol. Aos 15 minutos, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Adriano, livre na pequena área, mas a conclusão do atacante foi defendido com os pés pelo goleiro Felipe.

Insatisfeito, Luxemburgo trocou Roberto Brum e Neymar por Róbson e Tiago Luis para tentar dar mais agressividade ao time. E a troca funcionou. Aos 25 minutos, Willians perdeu a bola para Róbson que caminhou pela intermediária, arriscou o chute rasteiro e a bola entrou no canto esquerdo do goleiro Bruno, que saltou atrasado.

A vantagem santista não demorou muito. Aos 32 minutos, Adriano apanhou na intermediária e, sem marcação, chutou forte, surpreendendo o goleiro Felipe que não conseguiu fazer a defesa. O time da casa quase desempatou aos 35 quando Leonardo Moura perdeu infantilmente a bola na intermediária e Fábio Luís arrancou pelo lado esquerdo da área e tentou lançar para Madson mas Bruno se antecipou e impediu que a bola chegasse ao atacante do Santos.

Aos 42 minutos, o Flamengo marcou o segundo gol que liquidou a escrita de não vencer na Vila. Bruno Paulo foi lançado para a direita e cruzou para a pequena área. Na tentativa de salvar, Pará acabou desviando para suas próprias redes e definiu o placar da partida.

Notícias Relacionadas

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here