Cuiabá,

domingo, 24

de 

outubro

 de 

2021
.

Flamengo – Fla ‘abraça’ a vitória, supera o Duque de Caxias e sonha com tempo de paz

Em partida marcada por carinho de Bruno em Andrade e de Leo Moura em Cuca, Rubro-Negro faz 4 a 2 e alcança liderança do Grupo B da Taça Rio.

Antes do jogo, o abraço de Bruno em Andrade selou a paz após a polêmica do rachão. Faltava, no entanto, uma vitória convincente para manter as aparências. E quem fez o papel de pacificador rubro-negro dentro de campo foi Leo Moura. Com dois gols e uma “meia-assistência”, o lateral-direito não precisou de muito alarde para acabar com o clima de guerra e garantir a vitória por 4 a 2 do Flamengo sobre o Duque de Caxias, pela segunda rodada da Taça Rio. Josiel e Juan completaram o placar, e Edivaldo, duas vezes, descontou.

A goleada faz o Flamengo alcançar a liderança do Grupo B da competição, com seis pontos. O Duque de Caxias, por outro lado, é o lanterna do Grupo A, sem pontuar. No próximo sábado, à s 16h, no Maracanã, o Rubro-Negro recebe o Tigres, enquanto o time de Caxias pega o Friburguense, na Baixada.

Confira a tabela da Taça Rio!

Flamengo soberano e eficiente

Com a paz selada e a aparência em dia, o Flamengo precisava mostrar que dentro de campo as coisas também seguiriam bem. Para isso, começou a partida se mandando para o ataque, principalmente pelo lado direito. Com Leo Moura no meio, Zé Roberto, Ibson e Everton Silva buscavam triangulações pelo setor, mas paravam na marcação do Duque de Caxias.

A primeira conclusão foi do time da Baixada, aos 5 minutos, com Alberoni, em chute sem direção. Dois minutos depois, foi a vez de Juan tentar espantar a má fase, arriscar de longe e também isolar. Aos 10, porém, o lateral-esquerdo apareceu bem. Ele deixou Josiel na boa dentro da área, e o camisa 9 perdeu a chance, batendo por cima do gol.

Aos 15 minutos, o Flamengo era soberano em campo, com 70% de posse de bola, a maior parte do tempo nos pés de Juan. A essa altura, o jogador já tinha também tabelado com Ibson e cruzado para o goleiro Borges salvar o Caxias. Aos 18, mais uma boa jogada pela ponta, dessa vez na direita: tabelinha de Willians e Everton Silva, e o lateral cruzou forte para Leo Moura escorar no susto para fora.

Autor: Eduardo Peixoto – Volta Redonda, RJ

Notícias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui