Cuiabá,

sábado, 25

de 

junho

 de 

2022
.

“Nas situações de interpretação, a decisão tem ocorrido contra o Cuiabá”, diz Luiz Fernando Iubel

Após empate com o Internacional, treinador do Cuiabá destacou possível pênalti em Valdívia e ausência de advertência a jogadores do Colorado em lance fora do jogo

O Cuiabá ficou no empate com o Internacional pela sétima rodada do Brasileirão. Pelo segundo jogo consecutivo, o Dourado sofreu gol em pênalti marcado no segundo tempo e protesta contra as interpretações da arbitragem em lances isolados ao longo da partida. Técnico interino do time auriverde, Luiz Fernando Iubel falou sobre as decisões do árbitro após o confronto.

Iubel foi expulso na etapa final após retardar uma reposição de bola para o Colorado. O treinador foi cercado por dois atletas do Inter e chegou a ser empurrado pelo lateral-esquerdo Moisés, que recebeu o cartão amarelo. O auxiliar-fixo do Cuiabá contesta a falta de advertência para ambos.

“No lance da expulsão, na minha opinião os dois atletas do Inter deveriam ter sido advertidos com cartão. O fato de os dois jogadores, Moisés e o Carlos de Pena, terem vindo ao vestiário do Cuiabá me pedirem desculpa pelo ocorrido, denota isso. No meu caso, houve uma intervenção pequena de retardar a bola em jogo. Acho que a sinalização do cartão amarelo seria de bom tamanho, até pelo meu comportamento tranquilo previamente ao longo do jogo. Acho que foi uma reação um pouco exagerada do árbitro. Obviamente é algo que eu não faria numa segunda vez, mas foi no calor do momento, procurando retardar um contra-ataque. Acho que o cartão amarelo seria justo na situação”, afirmou Iubel.

O comandante do Auriverde reclama sobre as interpretações da equipe de arbitragem nos dois últimos jogos. No primeiro tempo diante do Inter, o meia-atacante Valdivia teria sofrido pênalti em uma disputa de bola pelo alto. O árbitro se comunicou com o VAR, mas o jogo seguiu sem a marcação da penalidade. 

“Um grupo que se dedica tanto ao longo da semana e aí tem um segundo jogo seguido onde nós estamos nos apresentando bem e nos portando bem tanto ofensivamente quanto defensivamente. Temos o placar na mão de 1 a 0 e um pênalti pro adversário em que o VAR chama o juiz. É obviamente algo que deixa chateado. Vou manter a mesma linha que tive em São Paulo. A gente prefere acreditar que o VAR avaliou e tomou a melhor decisão”, disse Iubel.

“Fomos informados de que o lance no Valdivia, no primeiro tempo, seria um potencial pênalti. Novamente o quatro árbitro me relatou que o lance foi revisado e eles julgaram que não foi pênalti. O que nós lamentamos é que nas situações de interpretação, me parece que a decisão tem ocorrido contra o Cuiabá nesses dois jogos”, prosseguiu o treinador.

Com o empate na Arena Pantanal, o Dourado foi aos 8 pontos, na 15ª colocação, e pode cair uma posição ao término da rodada, dependendo do resultado entre Athletico-PR e Avaí. Sem vencer no Brasileirão há quatro jogos, Iubel valorizou o ponto somado e as últimas atuações, mas destacou a importância de seguir em evolução para voltar ao caminho das vitórias.

“É sempre importante pontuar, isso a gente aprendeu ano passado. Ainda mais em um jogo onde novamente um resultado em que estamos à frente e há um pênalti que acaba concedendo o empate ao adversário. Eu acho que é um momento em que nossas performances recentes têm mostrado uma evolução clara em termos de consistência defensiva e ofensiva. Agora, precisamos fazer com que quando a gente se apresente melhor, consiga vencer o jogo”, finalizou o treinador.

Na próxima rodada, o Dourado recebe o Athletico-PR, no domingo (29), às 17h, na Arena Pantanal. Antes disso, o time auriverde visita o Melgar-PER, na quinta-feira (26), às 18h15, para finalizar sua participação na Sul-Americana.

 

Notícias Relacionadas

Comentários

  1. O técnico do Cuiabá só esqueceu de comentar o handebol praticado pelo seu zagueiro. Braço na trajetória da bola dentro da grande área é pênalti aos 17 minutos. Isto foi visível em qualquer vídeo disponível. Quem saiu prejudicado foi o Internacional, e sem falar que o gol do Valdívia foi uma falha horrível do goleiro do Inter (não era para ter sido gol).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui