Foto: Divulgação


A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos teve, nesta segunda-feira (11), sua primeira reunião com as Federações estaduais de forma online da história. Por conta da pandemia do novo coronavírus, os representantes da CBDA e das Federações conversaram por quase duas horas para discutir as ações relacionados às entidades. 

Participaram da reunião online os presidentes das Federações do Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, São Paulo, Maranhão, Bahia, Espirito Santo, Santa Catarina, Roraima, Amazonas, Paraná, Sergipe, Acre, Tocantins e Mato Grosso, além do presidente da CBDA, Luiz Fernando Coelho, do diretor executivo da CBDA, Renato Cordani, do diretor de Maratonas Aquáticas, Sergio Silva, e do diretor de Natação, Eduardo Fischer. 

“É uma experiência nova, mas necessária em tempos como o que estamos vivendo. As Federações são fundamentais para a CBDA e, neste momento, ainda mais. Conversamos bastante sobre questões importantes para o esporte nacional e a realidade enfrentada tanto pela Confederação, quanto nos Estados”, disse o presidente.

“Uma reunião muito importante, pois estamos todos juntos nessa dificuldade. O esporte está parado e todos sofremos com isso, então essa troca de experiências é fundamental. E se tem uma coisa boa é que a pandemia forçou a todos se equiparem para reuniões virtuais, que com certeza vão continuar”, falou o diretor-executivo, Renato Cordani. 

A conversa online foi a primeira reunião online entre a CBDA e as Federações desde o início do período de isolamento social. O presidente da Federação de Desportos Aquáticos de Mato Grosso – FDA-MT, valorizou a iniciativa da CBDA e destacou a possibilidade da troca de ideias para atuações regionais durante a pandemia.

“Essa primeira reunião que a CBDA fez foi uma excelente iniciativa. Parabéns ao presidente Coelho, ao Cordani, ao Fischer e ao Sergio Silva, que também participaram. Foi muito importante ver a nossa participação e ter a sensação de inclusão das Federações na CBDA. Foi muito importante saber o que está acontecendo em cada estado e dando ideias para sairmos desse momento difícil”, finalizou o presidente da Federação de Desportos Aquáticos de Mato Grosso, Harvey Brizola.

Por: Da Redação