"O Governo do Estado deve milhões para os atletas do ciclismo", diz FMTC

O GP Cross Country Olímpico 2015 será realizado nos dias 9 e 10 de maio, em Lucas do Rio Verde (332 km da capital), na região Norte Mato-grossense. Será a primeira vez que a cidade recebe uma etapa ciclística da modalidade do Cross Country Olímpico. O evento têm apoio da Secretaria Municipal de Esportes e vale pontos para o ranking nacional da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC). 

A largada está marcada para domingo (10.05), às 08h. No sábado (09) serão feitos os treinos e os ajustes das bikes. A competição conta com as categorias Elite, Infanto-juvenil, Juvenil, Júnior, Feminina Open, Sub-30, Master em diversas idades e outras. Pela Elite, o desportista de Barra do Garças, Willian Pecego enfrentará disputa acirrada contra Gesiel Nunes e Walison Barbosa ambos de Goiás. O circuito foi montado no Parque dos Buritis. 

De acordo com o dirigente da Federação Mato-grossense de Ciclismo (FMTC), Manoel Lima, o esporte do pedal vive um momento de expectativa devido a falta de definição das políticas públicas por parte do Governo Pedro Taques. Segundo ele, os atletas não podem esperar mais. Ele afirma que essa modalidade foi a que mais conquistou inclusões de desportistas no Programa Bolsa Atleta. 

"Só para os competidores do Cross Country (mountain bike) e Ciclismo Olímpico (resistência), o Governo do Estado de Mato Grosso deve mais de um terço dos quase 10 milhões de reais. Uma dívida que existe desde 2010 para com os atletas amadores de MT. Menos ruim que temos cidades como Lucas do Rio Verde, que buscam a vanguarda do esporte", cutuca Manoel Lima. 

O evento possui homologação e supervisão da CBC e da FMTC. E total apoio da Prefeitura de Lucas do Rio Verde e do Programa Vida Nova.   

 

Por: Junior Martins