Foto: Estreia do Cuiabá na Série A - Asscom Dourado


Na última segunda-feira (19), a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) aprovou o projeto de lei que autoriza o retorno parcial de público aos estádios de futebol em Mato Grosso. O governador Mauro Mendes já afirmou que deve sancionar a proposta. Apesar disso, a CBF é quem define se terá torcedor nas arquibancadas em jogos do Campeonato Brasileiro. A entidade preza pela isonomia entre os times que disputam a competição, de forma que todos possam ter torcida ao mesmo tempo. A ideia visa manter o equilíbrio, e foi estabelecida envolvendo os 20 clubes participantes da elite nacional.

Assim, os jogos do Cuiabá, válidos pelo Brasileirão, só podem ter público na Arena Pantanal quando todas as equipes que disputam o campeonato tiverem o apoio do próprio torcedor nos estádios. A entidade que organiza o futebol brasileiro planeja reabrir os portões em setembro, no início do segundo turno da Série A. Porém, este prazo pode mudar, a depender de diversos fatores.

Já as competições organizadas pela Federação Mato-grossense de Futebol serão avaliadas pela entidade regional. Ainda é necessária a definição de diretrizes e protocolos para autorizar a volta do público aos jogos estaduais, com a participação dos dirigentes de cada clube nas reuniões. Até que todos os detalhes estejam definidos, os campeonatos seguem com portões fechados.

De acordo com a proposta, de autoria do deputado Eduardo Botelho (DEM), o público interessado em comparecer aos estádios deve cumprir os seguintes critérios: exame RT-PCR negativo, realizado no máximo 48 horas antes do evento, ou comprovante de vacinação contra a Covid-19, sendo dose única ou duas doses, a depender do imunizante recebido, e uso obrigatório de máscara de proteção. Além disso, o retorno do público não poderá exceder 35% da capacidade do estádio.

Por: Da Redação