Operário Várzea-grandense e Avaí não encheram os olhos dos poucos presentes na Arena Pantanal. O empate sem gols, nesta quarta-feira, pelo jogo de ida da primeira fase da Copa do Brasil, foi fraco tecnicamente, mas deixou as duas equipes satisfeitas. O Avaí até balançou a rede, mas o árbitro marcou impedimento de Anderson Lopes, na segunda etapa. No fim, Geílson ainda teve a chance de abrir o placar para o Tricolor, mas o goleiro Diego salvou. 

De treinador novo, o Chicote da Fronteira continuou mostrando a apatia que acabou derrubando o ex-comandante Eduardo Henrique. O atual, Éder Taques, teve apenas um dia para trabalhar e a conversa não foi suficiente. Levar o jogo para a Ressacada foi comemorado pelo clube. 

No Leão da Ilha, o empate ficou de bom tamanho na segunda partida sob o comando do treinador Gilson Kleina. Ele, inclusive, assistiu o jogo das arquibancadas da Arena Pantanal, já que cumpre suspensão. O time misto que ele trouxe para Cuiabá foi melhor que o adversário e criou as melhores chances de gol.

Os times voltam a se enfrentar no dia 15 de abril, na Ressacada, em Florianópolis. Quem passar, enfrenta o Figueirense na segunda fase. Pelo estaduais, o Operário Várzea-grandense volta a campo no domingo, contra o Rondonópolis, na Arena Pantanal. Brigando contra o rebaixamento o Avaí joga na segunda-feira, contra o Guarani de Palhoça, na Ressacada. 

O jogo

O primeiro tempo foi de mais chances para o Avaí, que ficou perto de abrir o placar em três oportunidades - com Eltinho, Rômulo e Ronaldo Alves. O Operário Várzea-grandense foi melhorar apenas depois dos 30 minutos. Ruy Cabeção foi o atleta mais efetivo e teve dois lances em que poderia ter balançado as redes. Em ambas ele chutou pra fora. Quase no fim, Tinga ainda teve boa chance de cabeça. 

Na segunda etapa, o panorama foi o mesmo. O time mato-grossense não conseguia encaixar seu jogo e pouco assustou a meta de Diego. A equipe catarinense, porém, seguia com mais chances. Aos 21, Anderson Lopes abriu o placar e correu para comemorar. O árbitro, porém, consultou o auxiliar e anulou a jogada alegando impedimento. Quase no apito final, o goleiro Diego salvou o Leão da Ilha duas vezes, com Geílson. 

Por: GE