Cuiabá,

terça-feira, 7

de 

dezembro

 de 

2021
.

Operario matem 100 % de Vitorias na Arena Pantanal

 O Operário venceu o Poconé por 3 a 1, chegou aos 10 pontos na tabela e se aproximou da vaga na próxima fase do Campeonato Mato-grossense. A partida foi disputada na tarde deste domingo, na Arena Pantanal, pela sexta rodada. Os gols foram marcados por Natan e Geílson, ainda no primeiro tempo e Souza, no segundo tempo para o time pantaneiro. 

Na próxima rodada, o Chicote da Fronteira enfrenta o Sinop, no dia 01 de março, na Arena Pantanal. O Poconé recebe o Luverdense também no dia 01 de março, no estádio Neco Falcão, em Poconé. 
 
Depois de duas rodadas sem vitória (derrota para o Poconé e empate com o Sinop), o Operário voltou a somar três pontos e aguarda o fim da partida entre Sinop e Mixto, que jogam neste domingo, para saber se retoma a liderança do grupo A. O time pantaneiro, por sua vez, perdeu força após vencer os dois primeiros jogos. Agora, já são três derrotas seguidas. 
 
O Chicote da Fronteira começou o jogo mais ligado e marcou dois gols antes dos 15 minutos. Com 11, Natan recebeu de Pablo na
área e bateu cruzado, sem chances para Rocha. Aos 13, Uéllison cruzou para Geílson pegar de primeira para ampliar o placar.
 
Pouco tempo depois, Geílson deixou o campo com dores na coxa. 
 
Depois, a partida caiu de ritmo, com o Poconé errando muitos passes. No segundo tempo, o time do treinador Marcos Birigui melhorou e ficou mais perto do gol em comparação ao adversário. Tanto que aos 21 minutos, Edilsinho cruzou na área para o artilheiro Souza. De cabeça, ele descontou o placar e marcou o seu quinto no estadual. 
 
Porém, cinco minuto depois, Souza acabou expulso por simulação. Como já havia recebido um cartão amarelo no primeiro tempo, foi pro chuveiro mais cedo. Com um a mais em campo, o Operário fechou o placar aos 30 minutos, em chute cruzado de Ceará. Ele recebeu assistência de Pablo e bateu na saída do goleiro Rocha. 

No fim, Edilsinho ainda desperdiçou um pênalti para o Poconé. A bola parou na trave. 
 
As equipes
Operário – Perereca, Renan, Kall, Odail Júnior e Giovanni; Jean, Natan, Jackson (Vevé) e Uellison (Jamba); Geilson (Ceará) e Pablo
Poconé – Rocha, Portela, Alex Barcellos, Vagner e Maycon; Abimael (Paulinho), Ronaldo Ortega, Cucau (Willian) e Edilsinho; Peba (Yuri) e Souza

Notícias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui