Cuiabá,

quinta-feira, 26

de 

maio

 de 

2022
.

Projeto Olimpus reserva auxílio financeiro a atletas com deficiência; inscrições abertas

Com R$ 5,04 milhões de investimento, Governo de Mato Grosso vai atender 615 atletas em todo o Estado; 20% das vagas são reservadas ao esporte paralímpico

Reconhecido nacionalmente como um dos mais robustos programas de desenvolvimento esportivo do país, o projeto Olimpus assegura também o fomento ao esporte paralímpico. Promovido pelo Governo de Mato Grosso por meio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), o edital do projeto para concessão da Bolsa Atleta prevê que 20% das vagas sejam reservadas a esportistas com deficiência.

“Definimos um percentual para dar oportunidades aos paratletas e os guias de terem acesso ao esporte e se fortalecerem para conquistarem muito mais”, explica o titular da Secel, Jefferson Carvalho Neves.

A seleção pública teve os investimentos quadruplicados em 2022, chegando a R$ 5,04 milhões, e vai atender 615 atletas, paratletas e atletas-guias em todo o Estado. As inscrições estão abertas até o dia 20 de abril.

Na edição anterior, o atleta paralímpico Joenil Barros, foi beneficiado na categoria Atleta Nacional, o que significou a sua permanência no esporte. Graças ao suporte financeiro, o esportista é hoje um dos destaques mato-grossenses do paradesporto, conquistando várias medalhas em provas de arremesso de peso e de dardo, e de corrida em cadeira de rodas.

“Até então eu pensava em desistir do esporte, pois estava ficando inviável por causa dos gastos. O bolsa atleta agregou muito pra minha vida, ajuda na compra e manutenção dos equipamentos, alimentação, locomoção. Hoje tenho muito orgulho de representar bem meu Estado, buscando cada vez mais vitórias e reconhecimentos ao esporte paralímpico”, expõe Joenil Barros.

Ao assegurar condições financeiras para a melhoria de desempenho nos treinos e competições também de esportes paralímpicos, a reserva de vagas tem a intenção de ajudar a garantir a igualdade de oportunidades a pessoas com deficiência.  Beneficiado com o Bolsa Atleta em 2021, o nadador paralímpico Adriano dos Santos Bonkewech, confirma a concepção do projeto Olimpus.

“Com o projeto, a equipe do Governo mostra que não olha com dó do paratleta, o que fez foi dar oportunidades para fazermos a diferença”, destaca o medalhista da natação paralímpica.

Bolsa Atleta em Mato Grosso

O edital Bolsa Atleta do projeto Olimpus contempla modalidades individuais e coletivas, sendo, preferencialmente, de esportes olímpicos e paralímpicos, tais como atletismo, basquete, judô, vôlei, taekwondo, wrestling, natação, dentre outras. Todos os esportistas selecionados recebem o auxílio financeiro durante 12 meses.

Para a formação esportiva de base são oferecidas bolsas nas categorias Atleta Infantil, Atleta Base e Atleta Estudantil. Em cada categoria serão contemplados 150 esportistas com idade entre nove e 17 anos.

Aos esportistas de alto rendimento são oferecidas duas categorias de bolsas: Atleta Nacional (150 vagas) e Atleta Internacional (15 vagas). Ambas são destinadas a atletas com 14 anos ou mais e que obtiveram resultados em competições ou rankings nacionais e internacionais, conforme a categoria.

Os critérios para a concessão do benefício podem ser conferidos no edital, disponível no site da Secel.

Valores mensais por categoria em 2022

  • Atleta Infantil: R$ 200 mensais
  • Atleta Base: R$ 400 mensais
  • Atleta Estudantil: R$ 800 mensais
  • Atleta Nacional: R$ 1,2 mil mensais
  • Atleta Internacional: R$ 2 mil mensais

Notícias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui