Ter uma peça no elenco que consiga converter as chances de gol em bola na rede facilita na corrida pelo título e outros objetivos de uma equipe. Dos quatro semifinalistas do Mato-grossense 2021, cada um tem seus jogadores que se destacam quando o assunto é fazer gols. A poucos jogos para o fim do campeonato, cada tento marcado pode fazer a diferença.

O artilheiro da competição atua pelo time que tem o segundo melhor ataque do Estadual. Lucas Cardoso, atleta do Operário, já empurrou a bola para as redes oito vezes na competição, mas restando quatro jogos para cada time, é possível que a concorrência fique acirrada. O Chicote também tem o atacante Wellisson, que já marcou cinco gols e pode alcançar o companheiro de equipe. Juntos, a dupla soma treze tentos importantes na campanha do CEOV até aqui.

Os jovens atletas Pedro Paulo, do Ação, e Raul, do Cuiabá, já marcaram cinco vezes no Estadual e estão na briga pela artilharia. Como o centroavante Élton, com seis gols, ainda se recupera de lesão, o Dourado aposta em outros atletas para balançar as redes, tendo Raul como um dos destaques no setor de ataque. Pelo lado do Ação, além de Pedro Paulo, que está suspenso para o primeiro jogo da semifinal, a equipe conta com Pikachu, com quatro gols. Fazendo uma boa dobradinha no campeonato, ambos deixaram suas marcas em três das últimas cinco partidas do time de Leverger.

Indo para a região médio-norte de Mato Grosso, apesar de ter o quarto melhor ataque entre os semifinalistas, o atual campeão, Nova Mutum, tem sido efetivo quando precisa balançar as redes. O Azulão da Massa tem dois atletas que dividem a artilharia com quatro tentos. Welder e Fernandinho se destacam no elenco como os jogadores que mais fizeram o torcedor gritar gol. Mas é claro que todos os envolvidos com o futebol são igualmente importantes em uma equipe, incluindo a comissão técnica, diretoria, atletas e demais funcionários.

O futebol é um esporte coletivo, e números individuais pouco importam no fim de um campeonato. Mas ter goleadores no elenco ajuda a fazer uma boa campanha e a sonhar mais alto. Faltando quatro jogos para cada time, somando as partidas de ida e volta das semifinais e as disputas pelo título ou pelo terceiro lugar, a briga pela artilharia pode ficar ainda mais forte nesta reta final do Mato-grossense.