A transferência de Natanael para o Ludogorets da Bulgária inspirou o Olhar Esportivo a relembrar grandes nomes do futebol mato-grossense que atuaram no "velho Continente". Confira nosso Top 5 futebol de MT na Europa.

 

#5 Jean Chera

O garoto de 20 anos, nascido na pequena cidade de Vera (460 km de Cuiabá), que já foi considerado o “Messi de Mato Grosso”, atuou no Paniliakos, clube da 2ª divisão do futebol grego. Chera já acumula 10 dispensas de times, entre elas do Genoa (Itália) e Universitatea Craiova (Romênia), entretanto, o cuiabano teve a oportunidade de jogar uma partida completa apenas no clube da Grécia.

No Cuiabá, última passagem da ‘promessa’, Jean atuou por 41 minutos, se somados os tempos das duas partidas em que entrou em campo, 24 contra o União e 17 contra o Cacerense, ambos na primeira fase do estadual.

Jean Chera está agora novamente no Santos, seu clube formador, e fechou contrato de quatro meses para receber R$ 920 por mês.

#4 Jael, O cruel

O jogador nascido em Várzea Grande teve uma passagem relâmpago pelo Kalmar, da Suécia, onde teve apenas duas oportunidades de jogar. Jael atuava pelo Bahia, em 2010, quando despertou o interesse do clube sueco que fechou contrato por quatro temporadas.

Os dirigentes do Kalmar devem ter se arrependido, pois o atacante acabou sendo emprestado para Bahia, Portuguesa e Flamengo. Somente em 2012 que Jael se desvinculou do futebol nórdico. Contratado pelo Sport Recife.

Hoje o atacante atua pelo Joinville.

#3 José Traçaia

Nome mais antigo da lista, Traçaia atuou no futebol mato-grossense da década de 50. No Palmeiras, Mixto e Dom Bosco. No alvinegro conquistou o estadual de 1953. Em 1956 foi vendido para o Sport Recife onde atuou por sete temporadas e marcou 201 gols.

O atacante foi vendido para o Admira de Viena (Áustria) em 1962, clube o qual atuou por três temporadas. Antes de se aposentar, ainda jogou por outro clube austríaco, o Kapfenberger FC, encerrando sua carreira em 1966.

José Traçaia é o maior artilheiro da história do Sport Recife e fez cinco partidas pela seleção brasileira no ano de 1959. Morreu em 1971, em Recife, cidade a qual tinha passado a morar depois do retorno da Áustria.

#2 Hugo Alcântara

Hoje gerente de futebol do Cuiabá Esporte Clube, Hugo Alcântara fez toda sua carreira de jogador profissional na Europa. Revelado pelo Mixto em 2001, se transferiu no mesmo ano para o Vitória de Setúbal, clube pelo qual fez mais de 100 partidas. Em Portugal, também atuou no Belenenses, União Leiria e Acadêmica de Coimbra, além de Legia Varsóvia (Polônia) e Cluj (Romênia).

O zagueiro encerrou a carreira em 2013, no Grêmio Osasco. Em 2014 iniciou a carreira de técnico, levando o Dom Bosco de volta à elite do futebol de Mato Grosso.

#1 Bife

Considerado o maior jogador de todos os tempos em Mato Grosso, José Silva Oliveira, o Bife, marcou 720 gols na carreira. Atuou na Europa em 1980, jogando meia temporada no FC Porto e uma no Belenenses. O atacante encerrou a carreira em 1987, como maior artilheiro do antigo “Verdão” (97 gols).

José Silva Oliveira era alcoólatra, o que atrapalhou sua carreira a ser ainda mais brilhante. Morreu de falência múltipla de órgãos em 2007, aos 57 anos.