Cuiabá,

domingo, 16

de 

janeiro

 de 

2022
.

Seleção Brasileira elimina o México nos pênaltis e avança à final dos Jogos Olímpicos

Após 0 a 0 no placar, goleiro Santos defendeu uma cobrança, enquanto brasileiros converteram quatro vezes para garantir a vaga do Brasil na decisão

Na manhã desta terça-feira (3), a Seleção Brasileira fez um jogo bem disputado e equilibrado com o México, no Estádio de Kashima, e avançou com vitória por 4 a 1 nos pênaltis – o placar ficou empatado em 0 a 0 no tempo regulamentar e na prorrogação. Com o resultado, a equipe comandada por André Jardine se classificou à final do futebol masculino de Tóquio 2020 e vai em busca de mais uma medalha de ouro para o país!

O adversário da Canarinho sairá do confronto entre Japão e Espanha, que decidem a outra semifinal ainda hoje, m Saitama. A disputa pelo ouro está marcada para o sábado (7), às 7h30 (de Cuiabá), em Yokohama.

A Seleção Brasileira começou pressionando e, logo no primeiro minuto da partida, Guilherme Arana avançou pela esquerda e cruzou com perigo da linha de fundo, vendo a bola passar pela área mexicana. Com mais posse de bola e controlando as ações, o Brasil chegou bem novamente na marca dos 13. Bruno Guimarães fez ótima virada de jogo, a bola sobrou para Arana, que finalizou cruzado da esquerda para defesa de Ochoa.

Trocando passes na área adversária, Daniel Alves escorou para Antony aos 19, e o atacante chutou forte da entrada da área para outra intervenção do goleiro do México. Logo depois, aos 23, Daniel Alves cobrou falta direto no canto direito do goleiro que, novamente, salvou a equipe mexicana. Quatro minutos depois, após ser lançado dentro da área, Douglas Luiz protegeu a bola e acabou caindo após chegada de Esquivel. O árbitro assinalou pênalti e, depois da revisão do VAR, voltou atrás na marcação.

A defesa brasileira, pouco acionada ao longo do confronto, foi eficiente nos dois únicos lances de perigo da seleção mexicana. Aos 42, Romo recebeu dentro da área e chutou forte para excelente intervenção de Santos, que se esticou e mandou para escanteio. E, na marca dos 45, Antuna pegou bola da esquerda e foi travado por Diego Carlos na hora da finalização.

Notícias Relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui